Search

O início de uma paixão

Sinceramente, nem sei como tudo isto começou...

A lembrança mais viva sobre como o Coaching chegou até mim (ou eu cheguei ao coaching), foi numa tarde de junho de 2017. Nesse dia, tinha estado a pesquisar sobre certificações na área do Coaching. E nesse mesmo dia foi quando surgiu o convite da Rita para me juntar a ela na sua GO Coaching.

Nesse momento, parecia que tudo fazia sentido!


Lembro-me que nos últimos meses sentia falta de algo: eram muitos anos a trabalhar na área da formação com grandes consultoras, em projetos totalmente diversos e com clientes especialmente desafiantes. Adorava o que fazia e quando “estava em sala” sentia-o sempre como um momento transformador – todos os dias eram momentos de aprendizagem e de crescimento para mim. As pessoas com quem tinha o privilégio de me cruzar, ensinavam-me sempre um pouco mais: pelas suas histórias, pelas suas partilhas, pelas suas questões e até mesmo pela forma como muitas vezes punham em causa o que dizia.


Em sala, estava frequentemente com grupos grandes. O foco estava em mim, no que tinha para partilhar, no que dinamizava, nos desafios que trazia. O palco era meu.

E neste mundo, sentia falta da individualidade, de personalizar, de olhar nos olhos, de ter tempo e espaço só para uma pessoa. De não ter uma agenda fixa que de alguma forma tinha que cumprir. De poder acompanhar os passos do outro de forma totalmente única e contínua no tempo, o que não acontecia no mundo da formação.

E vi que o coaching me poderia trazer isso.

E trouxe!


Hoje, cada vez mais encaro o coaching como uma ferramenta poderosa, desafiadora, encorajadora, que pode levar as pessoas a atingir o seu propósito e os seus objetivos.

O palco é do outro. O foco é o outro. O caminho é do outro.

E nada me traz maior felicidade e orgulho do que poder estar lado a lado com o outro, no seu percurso, a celebrar as pequenas vitórias que vai conseguindo atingir.


Este é o caminho que fazemos na GO Coaching. Se quiser saber um pouco mais, contacte-nos.